sexta-feira, 31 de maio de 2013

O que faz sucesso mesmo é a calcinha da vovó.

Pensar em lingerie geralmente leva a caminhos ligados à sensualidade, com peças pequenas, rendadas e com detalhes sexies. Ao contrário, itens de modelagens grandes são associados ao look das avós ou usados para criar personagens cômicos, como Bridget Jones, personagem de livros que deu origem a filmes no cinema, estrelados por Renée Zellweger. Mas nem todas concordam com essa diferença. Segundo o jornal inglês Daily Mail, calcinhas grandes estão de volta e não entram no guarda-roupa apenas de mulheres mais discretas ou acima do peso.A modelo Rosie Huntington-Whiteley, poor exemplo, posou para uma coleção de lingerie com calcinhas grandonas, da marca M&S Autograph e por aqui as marcas também investem nos modelos, feitos com materiais tecnológicos.
Segundo Renata Fernandes, gerente de marketing da Liz, as calcinhas grandes são uma necessidade. "A lingerie se baseia na moda. E desde 2003 há modelos maiores no mercado porque não marcam o corpo e deixam o visual mais elegante", explica.



De acordo ela, uma das campeãs de venda da marca é uma calcinha com modelagem de bermuda que até foi batizada com o nome de Best Friend (Melhor Amigo). "O tecido é fino, permite a pele respirar. Até pode ter cara de calcinha da avó, mas é cheio de tecnologia", completa.
O resultado sob a roupa não reflete, no entanto, na saúde do corpo. O cirurgião plástico André Colaneri, especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, afirma que uma calcinha pequena ou grande não têm influência no formato da silhueta a longo prazo.
"Sem dúvida nenhuma os modelos de calcinhas acompanharam as tendências da moda com o passar dos anos. Porém, nenhuma roupa tem o poder de moldar o corpo, modelando-o conforme a compressão. Logo, não creio que tenham nenhuma relação à estética corporal ou consequências médicas. É simplesmente uma questão de moda, de sentir-se bem com o vestuário. Por ser um país tropical, com culto à exposição do corpo, as calcinhas, assim como os biquínis no Brasil, têm uma tendência a serem menores do que em países não tropicais", afirmou.

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Como se faz uma cirurgia de mudança de sexo.

Numa ocasião, vi essa reportagem numa revista e achei muito interessante. Ainda mais que, eles usaram frutas e flores pra simbolizar os órgãos sexuais.






sexta-feira, 17 de maio de 2013

terça-feira, 14 de maio de 2013

Look do dia

Na verdade o look é da noite né?! Pronta pra balada e o preto que é indispensável pode ser combinado com todos os tipo de acessórios.
Aqui, eu usei uma blusa de gola, short de alfaiataria e meia fio 40. Acessórios com detalhes azuis (cor fria) pede anel prata. 




Como reaproveitar roupas paradas no guarda-roupas.

Oi pessoal!
Estava fazendo uma faxina aqui no meu quarto ( já faz um tempo que estou tentando organizá-lo) e encontrei o pedaço de uma capri que cortei no último Verão. 
Com essa moda dos shorts eu reaproveitei muitas bermudas, capris ou mesmo calças pra fazer shorts e não gastar horrores de dinheiro, até por que esses shorts estão caríssimos.
Numa dessas adaptações que fiz, cortei uma capri que tinha um cordão na barra, e hoje achei o pedaço destacado da calça e resolvi reaproveitá-lo.
Veja as instruções abaixo e coloque a criatividade pra funcionar!

1 - Corte a calça na medida em que deseja;




 2 - Vire os pedaços cortados no avesso;



3 - Costure a parte oposta à do cordão;





4 - Não se esqueça dos retrocessos para que as costuras fiquem reforçadas;



5 - Seu saquinho está pronto! Você pode colocar maquiagens, objetos pequenos pra viagem, aviamentos, esmaltes, enfim, o que você quiser.




Espero que tenham gostado e até a próxima!

domingo, 12 de maio de 2013

O que fazer com aquele jeans velho.


Sabe aquele jeans velho que você tem no guarda-roupas e não sabe o que fazer com ele?
Você pode doar ( o que é muito nobre, visto que estamos em  Campanha do Agasalho ) ou pode reaproveitá-lo e fazer coisas lindíssimas como as que eu coloquei neste post pra vocês.
Então use da sua criatividade e boa sorte!




Almofada com bolso para controle remoto.



Bolsas e murais.











Look do dia

O segundo da série "Look do dia" é minha outra irmã, Carla, com uma calça coral, blusa branca, casaco de tricô cinza, os acessórios super descontraídos e uma sapatilha linda estampada. 
Vale salientar que esta combinação é permitida por que o look é para o dia, por isso a variedade de acessórios fica boa.




sábado, 11 de maio de 2013

Zbylut Grzywacz

Zbylut Grzywacz (1939-2004) é pintor, ilustrador, artista gráfico, teórico de arte, polonês e estudou na Academia de Belas Artes   da Cracóvia. Em 1992 recebeu o título de professor da Universidade da Cracóvia.
Ele pinta elementos figurados do expressionismo e do simbolismo. Suas obras são marcadas em períodos diferentes, trabalhando com diferentes estilos de pinturas e técnicas em conjunto com outros artistas. Além disso foi colecionador de minerais e fósseis, divulgador da ciência e expositor de ciência. 


































segunda-feira, 6 de maio de 2013

Tipos de lã.




A lã é um dos materiais mais tradicionais da vestimenta na história do homem. Os primeiros tricots, segundo a história da vestimenta, têm origem na Pérsia e com os povos que habitavam o norte do continente Africano. Desde lá, a cultura da malha se espalhou pelo Reino Unido, onde tornou-se muito popular entre os pescadores do século XIX. Quer saber mais sobre os tipos de lã e de ponto das malhas?

TIPOS DE LÃ


Cashmere
O nome se refere à região da Caxemira, na Índia, mas hoje os maiores rebanhos de cabras angorá vivem nas montanhas da China e da Mongólia. Cada animal produz de 75 a 90 gramas de lã por ano. Pense que um suéter leva em média 300 gramas. Essa lã é referência de sofisticação, por isso vale o alto investimento.

Merino
A raça de carneiros veio da península Ibérica, e a pelagem longa chama a atenção. Os fios medem de cinco a 10 cm e compõem uma lã fina e macia, comparável ao cashmere. Os ingleses levaram os animais para suas colônias na Austrália e Nova Zelândia, no século XIX, e o preço se tornou mais acessível com a larga oferta.

Alpaca
A lhama e o camelo são primos desse animal, que vive nas montanhas do Peru e do norte da Argentina. Por aqui, o animal é conhecido como vicunha. Os pelos são mais lisos e grossos, o que resulta em uma lã rústica e muito resistente.

Acrílica
A lã sintética não tem a maciez dos fios naturais, mas marcou uma revolução na indústria têxtil. A base é de derivados do petróleo, o que a faz mais durável do que as de ovelha. Outras fibras, como algodão e viscose, são somadas à composição para melhorar o toque do tecido.





TIPOS DE PONTO




Ponto médio
Este ponto é ideal para meia estação, já que permite a passagem de ar. O entrelaçamento mais aberto dá mais volume à peça.

Buclê
O termo que tem origem francesa significa algo como ” encaracolado”. É como um tapete bem macio, visto normalmente nas malhas de lã acrílica.

Ponto Grosso
Este ponto é um dos mais fáceis de reconhecer por fazer peças bem volumosas. Um exemplo claro são as clássicas e tradicionais malhas encorpadas de origem inglesa.

Canelado
Valoriza o corpo com a trama, que forma listras paralelas salientes. As malhas mais ajustadas vestem muito bem.

Ponto Meia
A trama é delicada ao toque, pois os pontos são bem finos e fechados. O cashmere entra nessa categoria quentinha.
Na coleção London 2013 da Dudalina Masculina, há várias opções de pulôveres, cardigans e tricots em diversos pontos e matérias-primas. É possível encontrar suéteres Dudalina em algodão, cashmere, lã, lã merino e, até mesmo, seda. Quanto ao modo de trançar os fios, prevalece o ponto meia e o tricô de gola xale, que tem pontos mais grossos e um trabalhado especial frontal e nas costas. Grande parte dos pulôveres possuem pala interna em Oxford e fita de veludo no pé de gola, que proporciona um acabamento mais fino e conforto no contato com o pescoço. O mais importante é que os tricots da linha Dudalina London 2013 são todos confeccionados com fibra natural, e por isso transpiram bem proporcionando conforto e leveza. Agora que você já sabe mais sobre as lãs e os pontos, qual será sua aposta para este inverno?